O petista investiu R$ 271,9 milhões na área da Saúde, cerca de 22,87% do Orçamento, ficando acima dos 15% obrigatórios pela Constituição.

O TCE (Tribunal de Contas do Estado) aprovou as contas do exercício de 2015 de Santo André, na gestão do ex-prefeito Carlos Grana (PT). A decisão acontece uma semana depois de a Corte ter rejeitado recurso e considerado irregular a prestação relativa ao ano anterior.

De acordo com o relator Edgard Camargo Rodrigues, o Paço conseguiu atingir 25,21% de investimentos em Educação, ficando acima do limite constitucional obrigatório de 25%.

Na análise feita pelo tribunal, a aplicação de recursos do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação) chegou a 99,98% do total (R$ 108,9 milhões), sendo que 88,37% foram usados efetivamente com remuneração do magistério.

O voto do relator apontou ainda que a administração petista investiu R$ 271,9 milhões na área da Saúde, cerca de 22,87% do Orçamento, ficando acima dos 15% obrigatórios pela Constituição.

Grana afirmou que enxerga a decisão com tranquilidade. “Fico feliz por terem aprovado as contas como um todo. Já tivemos aprovado o exercício de 2013 e agora o de 2015. Em relação a 2014, foi por apenas 0,16 ponto percentual (de diferença). Mas entendo que a Câmara terá coerência na hora de analisar o assunto, já que investimos bem mais do que os 25% previstos em Educação.”

 

Humberto Domiciano
do Diário do Grande ABC

Carregar mais notícias
Carregar mais em Política

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Vejam também

A guerra e a verdade nas eleições 2018 no Brasil

No Brasil, o uso da Internet é regulado pela lei nº 12.965 que estabelece princípios, gara…