Protocolo Avançado de Emagrecimento Rápido e Hipertrofia chega a Pelotas

Pelotas, RS 4/12/2020 – Obesidade é apontada pela OMS como um dos maiores problemas de saúde do mundo

Médica especializada em emagrecimento rápido e hipertrofia potencializa perda de 10kg por mês de forma saudável.

A médica Dra. Poliana Tomaz que atua em Pelotas e região tem revolucionado o mercado local ao trazer para a região um revolucionário protocolo de emagrecimento que, literalmente, transforma o corpo dos pacientes com segurança e responsabilidade. Situado na cidade de Pelotas, o consultório da Drª Poliana Tomaz atende diariamente pacientes que buscam diminuir suas medidas onde são iniciados protocolos médicos específicos para perda de peso ou ganho de massa de forma saudável e veloz. Entre vários programas e soluções medicamentosas que são administrados está a Semaglutida, medicamento que tem revolucionado a perda de peso nos últimos meses.

DETALHES SOBRE O PROCESSO
Os estudos utilizando o fármaco Semaglutida, lançado oficialmente no Brasil em 04 de maio deste ano, criam uma aura extraordinária de expectativas no universo daqueles que lidam com o tratamento de obesidade. A sensação de saciedade que permite o conforto para o término de uma refeição envolve vários eventos que modulam o ponto de encerramento da ingestão calórica. Uma substância produzida pelas células da parede intestinal durante o processo absortivo, com vida média de 2 a 3 minutos e denominada Glucagon-like peptide*-1 (GLP-1), participa do eixo mais importante na conclusão do consumo alimentar em questão.

Na fisiologia pancreática patrocina a produção de insulina proporcional aos níveis glicêmicos ao tempo que suprime a produção do glucagon, hormônio hiperglicemiante também produzido neste órgão. Adicionalmente, os bons níveis deste peptídeo protegem as células produtoras de insulina, assim como provavelmente restaura a função daquelas no caminho do exaurimento. Este hormônio possui inúmeros outros prováveis papéis em vários sistemas os quais carecem de estudos adicionais para confirmação, tal qual a suposta melhora na capacitação das micróglias, células de apoio no tecido cerebral, que na plena execução de suas funções parece nos proteger da Doença de Alzheimer. Seus principais pontos de ação são:

– Estimula a produção de insulina de acordo com os níveis glicêmicos sem risco de hipoglicemia e diminui o hiperglicemiante hormônio glucagon;

– Promove menor ingestão alimentar a partir de sua ação direta no Centro da Saciedade, enquanto este (SC), modula o Centro da Fome (CF) por sinais neuroquímicos, resultando menor desejo de comer;

– Age ainda na diminuição da velocidade do esvaziamento gástrico, no que aumenta a sensação de plenitude;

– Com provável ação em todos os sistemas nos quais o GLP-1 nativo possua influência.

O CENÁRIO BRASILEIRO:
Segundo estudo, 61% das brasileiras desejam perder peso e transformar seus corpos Emagrecer é desejo de pelo menos 61% das brasileiras, de acordo com uma pesquisa recente encomendada pela Nestlé e divulgada no final de 2019. Apesar da preocupação, metade dessas mulheres (49,3%) não faz qualquer esforço para atingir sua meta. Apenas 29% delas praticam atividade física para enxugar os quilos a mais, 20% fazem dieta ou reeducação alimentar e 12,6% procuram manter uma alimentação saudável e equilibrada. O estudo contou com 800 mulheres de 4 cidades na faixa etária de 18 a 45 anos. Os dados mostram que as mulheres que vivem no Rio de Janeiro são as que mais se preocupam com o peso – 69% delas querem emagrecer. Em Porto Alegre, 61% desejam perder peso e, em São Paulo, 59,9%. Recife é a única capital dentre as pesquisadas em que menos da metade quer emagrecer, apenas 46,5%.
Para alcançar o peso desejado, 44% das mulheres afirmam já terem feito alguma dieta durante a vida, sendo que 22% já fizeram mais de 10 vezes e, apenas 40,2% tiveram acompanhamento profissional para isso. A prática mais comum, mencionada por 57,5% das entrevistadas, é copiar a dieta da amiga. Para os especialistas, esse fenômeno não é incomum, pois nos dias de hoje qualquer pessoa com bom senso sabe os alimentos que engordam, os que fazem bem e os que fazem mal. Ao iniciar uma dieta, 65,2% das mulheres cortam os carboidratos, como pão, macarrão, arroz e batata do cardápio. Além disso, o açúcar é eliminado do cardápio por 41,3%, frituras e gorduras são excluídas da alimentação de 27% das mulheres, e os refrigerantes, de 12,7% delas.

Mas porque as pessoas desistem da missão de mudar sua aparência e sua autoestima?
Segundo relatos coletados, a busca por emagrecimento quase sempre vem acompanhada de promessas obtidas por dietas mágicas, instrutores sem capacidade técnica necessária para oferecer um resultado realmente satisfatório e campanhas publicitárias de produtos que vendem algo inatingível dentro da rotina de uma pessoa comum, cheia de obrigações e com pouco tempo disponível para métodos rígidos, o que pode ser mudado com a chegada de novos métodos, como os utilizados pela Dra. Poliana, aplicados por médicos capacitados. Acompanhe a Dra. Poliana Tomaz no Instagram @dra.polliana

Dra. Poliana Tomaz no Instagram: @dra.polliana

Website: https://www.instagram.com/dra.polliana

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.