Projeto de vida: pesquisas mostram que 90% dos brasileiros estão infelizes com sua carreira

São Paulo, SP 1/12/2020 – As pessoas nascem com pré-disposição, a sagacidade já está dentro de cada um, basta descobrir e treinar de forma adequada.

Especialistas apontam que a possível infelicidade pode ser a visão de que a carreira não serve para a sobrevivência, mas sim para realização pessoal, e isso pode ser bom e evoluir a sociedade

Refletindo agora: o que faz alguém decidir sobre sua carreira quando jovem? Será que as pessoas realmente levam em consideração o futuro como um todo para fazer essa escolha?

É natural desejar uma carreira de sucesso, um emprego que supra suas necessidades, que traga segurança financeira, poder ter noites tranquilas de sono e ainda proporcionar para sua futura família condições ideais e confortáveis de vida.

Apesar de ser um instinto natural, poucos foram os incentivos no passado para que o ser humano escolhesse uma carreira com a qual se identificasse, tão pouco pudesse explorar seus pontos fortes. As carreiras, profissões e trabalhos nem sempre são escolhidos com sabedoria, justificados até pela falta de experiência e oportunidade para os jovens. A realidade de se correr contra o tempo em nome da sobrevivência ainda fala mais alto, e com um agravante: a exigência social de desempenho.

De fato, pouco se olha para a questão mais importante para a evolução humana: o que cada indivíduo traz em sua psique para contribuir e evoluir a sociedade?

Essa a pauta, que chamou a atenção de inúmeras instituições que pesquisaram sobre o alto índice de insatisfação e infelicidade na carreira profissional das pessoas tem explicação. Segundo um estudo realizado pela McKinsey, no Brasil, os funcionários são os que mais trabalham desmotivados em todo o mundo. “Motivação é o indicador da cultura organizacional que mais deixa a desejar no país”, afirma Anita Baggio, sócia associada da McKinsey.

Segundo Daniella Lemos, que hoje é uma referência em construção de projetos de vida e carreira, a vida profissional dos brasileiros acaba acontecendo guiada por fatores externos e necessidades de status, ou até mesmo financeiras, e não existe um momento para internalizar o que já se é.

Daniella atuou em escolas e projetos sociais que lhe deram a expertise vivencial de perceber que, no 3º ano do ensino médio, os jovens sentiam dúvidas e, mesmo com o suporte de ferramentas, como os testes vocacionais, parecia deixar lacunas de incongruência nos estudantes. Esses fatores, somados a própria falta de experiência, expectativas familiares e sociais, faziam com que as escolhas fossem ao acaso.

“Trabalhar com projetos de vida, na educação, através do projeto Cia. Felicidadania, com seu nome inspirado na obra da Educadora Brasileira Teresinha Rios, e ter levado essa possibilidade para mais de 15 mil alunos de escolas públicas, foi um divisor de águas na minha própria carreira. Foi quando realmente decidi que aquilo era o que me movia, e que fazia sentido. Os jovens se conectavam rapidamente com a ideia de pensarem melhor sobre seus futuros, e ao levarmos novas possibilidades, as que chamamos além da caixa, e além dos problemas, eles também viam além”, afirma Daniella. “Com o passar dos anos, minha pergunta foi: ‘por que não com os adultos?'”, complementa.

Essa pergunta direcionou a rota de Daniella Lemos, tornando-a Master Coach Internacional em 2014. Formada em diversos segmentos do desenvolvimento humano, entre eles pela maior autoridade em desenvolvimento humano, Tony Robbins, nos EUA, onde posteriormente ela veio fazer parte de sua equipe em 2016. Formou-se também em PNL (Programação Neurolinguística) avançada, Master Hipnoterapia entre outras capacitações que ampliaram sua ficha técnica junto ao Bacharelado como Treinadora de pessoas através da formação acadêmica como Profissional de Educação Física. E tudo isso serviu apenas para consolidar o que ela já tinha dentro de si: a sagacidade de ser treinadora de pessoas.

Esse último aspecto é, para Daniella, o mais relevante: “as pessoas nascem com pré-disposição, a sagacidade já está dentro de cada um, basta descobrir e treinar de forma adequada.”

Segundo Donald O. Clifton, PhD, as empresas costumam dar pouca ou nenhuma atenção aos pontos fortes de seus funcionários, colocando foco mais em fraquezas. Essa cultura de pontos fracos é muito evidente ainda no sistema de ensino também, e atrapalha a manifestação da meritocracia. Pesquisas no Gallup Institut evidenciam que profissionais bem-sucedidos canalizam sua energia para aprimorar aquilo que fazem de melhor.

Desse modo, tornam-se cada vez mais felizes e competentes.

Com seu trabalho, Daniella Lemos ativa milhares de jovens e adultos através de programas online em instituições, bem como em treinamentos online abertos e presenciais que despertam a construção direta de marcas e infinitas possibilidades na vida dos brasileiros.

“Para se destacar naquilo que você faz e ter realização, você precisará entender seus padrões e descobrir inclusive padrões que o bloqueiam. Terá de se tornar um perito em si mesmo e treinar seus pontos altos.”

Nesse ano de 2020, a pandemia trouxe novas formas de se enxergar as carreiras, e segundo um estudo realizado pela Dell, até 2030, 85% das profissões serão extintas.

Daniella acredita que o Brasil está em um momento oportuno, “não somente para uma nova visão de nossas vidas, mas para pensarmos juntos globalmente em uma ‘nova visão brasileira'”, expõe. Por esse motivo criou um movimento que conecta e discute novas possibilidades, abre espaços para novos pensamentos e avanços pessoais e profissionais que impactam no país em diversos âmbitos, através do business – leia-se modelo de negócios – e carreiras do coração de cada membro atuante. Todo o movimento se resume em numa única expressão: realização humana.

Seu objetivo é contribuir em tornar o Brasil um país de pessoas realizadas.

A principal ação do movimento que Daniella lidera no momento é a formação de pessoas no método CPV (Construindo seu projeto de vida) onde o indivíduo pode expandir sua visão de mundo e se tornar líder protagonista de sua vida e de seu negócio.

Dominar um projeto de vida é a chave da inspiração para a evolução social.

Além dessa frente de atuação, como treinadora de projeto de vida, onde Daniella aplica seu método no curso “Construindo seu projeto de vida”, que é 100% online transformando imediatamente a vida dos alunos. São oferecidos por ela imersões presenciais e cursos, através dos quais milhares de pessoas já se beneficiaram.

“Venha fazer parte da ‘nova visão brasileira’. Conecte-se comigo, Daniella, e inicie seu mundo de possibilidades”, conclui.

Website: https://t.me/daniellalemos

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.