Segundo pesquisa, anúncios geossegmentados têm retorno superior

Maringá, PR 12/11/2021 –

De acordo com pesquisa, 60% dos profissionais de marketing afirmam que anúncios geossegmentados apresentam retorno superior em relação a outras formas de publicidade

Os aplicativos de trânsito e navegação colaborativos foram desenvolvidos para facilitar a vida dos motoristas, indicando rotas e alertando sobre acidentes, engarrafamentos, radares, entre outros. Esses aplicativos costumam se manter através de anúncios e contam com uma plataforma baseada em geolocalização, representando uma oportunidade para marcas e empresas impactarem consumidores que estão nas ruas, próximos aos estabelecimentos.

Essa prática é conhecida como “geomarketing” ou “marketing por geolocalização”. Trata-se de uma estratégia que utiliza a localização de uma pessoa para anunciar a ela uma empresa que está próxima, segmentando bem o público e otimizando a campanha de publicidade da empresa que está anunciando. Os dados de localização do cliente em potencial geralmente são coletados pelo endereço IP ou pelo GPS ativado no dispositivo móvel.

Em uma pesquisa realizada pela Kiss Metrics, 60% dos profissionais de marketing afirmaram que os anúncios geossegmentados têm um retorno superior às outras formas de publicidade on-line. Além disso, dados da pesquisa Near Me Shopping Report, realizada pela Uberall, apontaram que 82% dos usuários pesquisam por estabelecimentos através do recurso “próximo a mim” do smartphone.

Devido às vantagens que apresenta, essa estratégia vem sendo cada vez mais utilizada. De acordo com a empresa de pesquisa e consultoria BIA/Kelsey, os anúncios em dispositivos móveis segmentados por localização representavam 38% do total da publicidade no mobile em 2017, com estimativa de crescimento de 7% para os próximos 4 anos. 

Várias grandes empresas já comprovaram a eficiência do marketing por geolocalização. Segundo a GroundTruth, o Outback, por exemplo, teve um aumento de 25% nos pedidos de informações após realizar algumas ações de marketing baseadas na localização. Já a Dunkin’ Donuts teve um crescimento de 72% nos cliques para rotas até a loja usando dados de localização para se aproximar dos consumidores por meio do geomarketing. 

Um exemplo de aplicativo que trabalha com geolocalização e se mantém com anúncios é o Waze. De acordo com dados da própria empresa, a plataforma conta com mais de 16 milhões de usuários só no Brasil e, em 2019, levou os motoristas a mais de 1 bilhão de empresas em todo o mundo.

Uma das formas de aplicar o geomarketing é anunciando nos aplicativos de trânsito. O CEO da Digimax AdTech, Danilo Jacomel, explica que investir em anúncios através desses aplicativos é uma das formas mais eficientes de atingir o público-alvo. “Por funcionar com base na geolocalização, esses aplicativos conseguem se conectar com os motoristas que estão próximos do local do estabelecimento nos momentos cruciais que antecedem a decisão de compra. Investindo em uma empresa certificada para anunciar nesses aplicativos, o comerciante terá ótimos resultados”, diz Jacomel.

Website: https://www.digimaxbrasil.com.br/

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.