ESG: Brasil supera 3.100 pontos de recebimento de eletrônicos para reciclagem

25/11/2021 –

Os espaços estão presentes em 26 estados e no DF, para que a população possa descartar eletrônicos e exercer a sua consciência ambiental

A agenda ESG (Environment, Social and Governance) ou, Meio Ambiente, Sociedade e Governança, em português, segue em alta. E uma pesquisa da GfK revela que 83% dos brasileiros acreditam que as marcas devem adotar ações ambientalmente responsáveis. Globalmente esse índice é de 71%. O resultado corrobora a importância dos dados que a ABREE – Associação Brasileira de Reciclagem de Eletroeletrônicos e Eletrodomésticos, acaba de revelar: o país ultrapassou a marca de 3.100 pontos de recebimento homologados para viabilizar a logística reversa e a destinação ambientalmente correta de produtos eletrônicos, sendo mais de 2 mil pontos implementados somente em 2021.

Na prática, isso representa uma expansão exponencial, já que a população de 1.216 municípios, de 26 estados e no DF passa a contar com espaços próximos à sua moradia para facilitar o descarte dos produtos que já não têm mais utilidade. “Nosso desafio é grande e a expansão continua, já que quanto maior a quantidade de pontos de recebimento, maior o incentivo ao descarte e o cuidado com o meio ambiente. Já estamos em plena operação em oito capitais e até o fim do ano chegaremos a mais três, Porto Alegre, Goiânia e Porto Velho”, explica Sergio de Carvalho Mauricio, presidente da ABREE.

Considerando apenas as capitais, as centrais de logística reversa já cobrem todas as regiões do país: Sul (Florianópolis e Curitiba), Sudeste(Rio de Janeiro e Vitória), Centro-Oeste (Campo Grande e DF), Norte (Manaus) e Nordeste (Maceió).

Site mostra o ponto de recebimento mais próximo

A ABREE também aprimorou o sistema de busca de pontos de recebimento em seu site: basta digitar o CEP e o produto a ser descartado para obter os endereços mais próximos.

A logística reversa traz uma série de benefícios: a destinação final ambientalmente correta de resíduos impede o descarte inadequado em aterros sanitários, evitando a poluição do solo e das águas. Além disso, gera emprego e renda para a população dos municípios, permitindo o desenvolvimento de uma nova indústria, além da profissionalização da cadeia e a geração de valor tanto social quanto econômico.

“De acordo com dados do Ministério do Meio Ambiente até 2019 o país possuía apenas 70 pontos de recebimento de produtos. Somente em 2021, conseguimos aumentar de 1.300, em janeiro, para mais de 3.100 pontos até agora. Isso só foi possível graças à atuação em conjunto com os municípios, fabricantes, varejistas e o próprio MMA. Todos estão fazendo a sua parte, agora contamos com a participação cidadão”, destaca Mauricio.

As próximas inaugurações de Centrais de Logística Reversa de Eletroeletrônicos acontecerão em Porto Alegre -RS, Goiânia-GO e Porto Velho -RO até dezembro.

Website: https://abree.org.br/

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.