Cibersegurança: veja as principais tendências para 2022

São Paulo/SP 9/12/2021 – Prever o futuro é uma tarefa impossível, mas analisando o movimento do mercado nos últimos anos pode-se entender sua tendência futura.

Os anos de 2020 e 2021 foram desafiadores para segurança da informação, mas o que é esperado em 2022 relacionado a segurança da informação?

Os anos de 2020 e 2021 foram desafiadores para segurança da informação, com o crescimento de ataques, regulamentações (como LGPD) e a pandemia que forçou grandes mudanças em todos os negócios.

Agora com as luzes de Natal por toda parte, e 2022 que se aproxima, faz-se necessário um exercício de reflexão sobre as principais tendências para cibersegurança. Prever o futuro é uma tarefa impossível, mas analisando o movimento do mercado nos últimos anos pode-se entender sua tendência futura.

  1. Regulamentações estarão cada vez mais fortes – temos a LGPD já em vigor e se observa uma tendência onde as instituições financeiras implementam novas normas em seus sistemas. Atualmente também se discute um projeto de lei para proteção de infraestrutura críticas  que certamente estará em voga por questão de compliance dos negócios.

 

  1. Controle da cadeia de fornecedores – a cadeia de fornecedores sempre foi um ponto crítico, porém, com cada vez mais integrações, e com regulamentações responsabilizando o contratante – estes estão avaliando e mitigando o risco por toda sua cadeia – tanto fornecedores quanto contratantes estão analisando e protegendo melhor seus ativos. Levantamento da Gartner afirma que até 2025, 60% das organizações usarão o risco da cibersegurança como um fator primário para conduzir transações e negócios com terceiros, portanto, empresas deverão se adequar para ficarem mais competitivas no mercado.

 

  1. Cloud, Mobile, IoT e 5Gs – as buzzwords com a adoção acelerada de novas tecnologias como cloud, mobile (incluindo bring your own device) continuaram crescendo a taxas aceleradas, e pelo aumento exponencial de dispositivos conectados, principalmente pela facilidade do 5G, provavelmente trará novos fatores de riscos as organizações e outros vetores de ataques nunca vistos.

Mas o que é mais esperado em 2022 é a relevância que cibersegurança ganhou nos negócios. De acordo com o Gartner até 2025, 40% dos boards executivos terão um comitê dedicado a cibersegurança ocupado por membros qualificados.

Essa é uma das principais mudanças organizacionais que a Gartner espera nos níveis de conselho, administração e equipe de segurança, em resposta à elevação do risco causado pela expansão da transformação digital das organizações desde o início da pandemia.

O risco cibernético é classificado pela pesquisa na segunda posição, aparecendo logo depois do risco de conformidade regulatória. Mesmo assim, poucos diretores dizem se sentir confiantes de que sua empresa está devidamente protegida contra um ataque, mostrando que as empresas ainda vão ter uma longa batalha em 2022.

 

Website: http://www.safewayconsultoria.com

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.