O ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB) foi indiciado pela Polícia Federal sob suspeita da prática de crimes de corrupção passiva, falsidade ideológica eleitoral e lavagem de dinheiro.

Segundo a PF, o indiciamento faz parte da segunda fase da chamada “Lava Jato Eleitoral” de São Paulo. Também foi indiciado o ex-tesoureiro do PSDB Marcos Monteiro e o ex-assessor de Alckmin Sebastião Eduardo Alves de Castro.

As penas, se forem condenados, segundo a Polícia Federal, vão de 3 a 12 anos de prisão.

Em tempo

PF prende quatro do esquema de Serra em investigação sobre caixa 2

A Polícia Federal cumpre quatro mandados de prisão em uma investigação sobre suposto caixa 2 na campanha de José Serra ao Senado em 2014. De acordo com as investigações, o tucano recebeu cifras milionárias em doações não contabilizadas. Um dos presos é o empresário José Seripieri Júnior, fundador e ex-presidente da Qualicorp.

José Serra no calçadão da Rua Coronel Oliveira Lima, na região central de Santo André, ao lado do candidato a prefeito pelo PSDB, Paulo Serra.

 

No começo deste mês, a Operação Lava Jato denunciou o ex-governador por lavagem de dinheiro. De acordo com a denúncia, entre 2006 e 2007, ele usou seu cargo para receber da Odebrecht pagamentos indevidos em troca de benefícios nas obras do Rodoanel Sul.

 

Com informações das Agências

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.