Estudo arquitetônico da Santa Casa de Misericórdia de Manaus é apresentado

O Grupo Fametro anunciou no dia 11 de maio o estudo arquitetônico do prédio da Santa Casa de Misericórdia de Manaus, onde será o futuro Hospital Universitário da instituição. A Santa Casa é um prédio de 142 anos localizado no Centro Histórico da capital amazonense, em área tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), e foi arrematada em leilão pelo grupo educacional em novembro de 2019, por R$ 9,3 milhões.  

O anúncio foi realizado em frente a estrutura da Santa Casa, na Rua 10 de Julho, em Manaus, para a imprensa e colaboradores da Fametro. 

Os representantes do grupo falaram ao público sobre os planos para o prédio, que será usado no atendimento à população manauara, além da preservação do patrimônio histórico. No local, foi apresentado um vídeo que mostra detalhes do projeto arquitetônico. 

“Nós jamais podemos deixar que derrubem essa fachada. Nossa obrigação, como amazonenses, é preservar este prédio e para isso precisamos do apoio dos órgãos públicos, da imprensa e da comunidade”, declarou o presidente da Fametro, Wellington Lins. 

Ainda segundo o presidente da Fametro, serão mais de 10 milhões em investimento para a reforma do patrimônio histórico, e cerca de R$ 20 a 30 milhões para a compra dos equipamentos de um hospital. O Hospital Universitário da Fametro terá atendimento externo e também será um hospital escola para os alunos de medicina da Fametro exercerem atividades de forma prática. 

Hospital Universitário

De acordo com a reitora da Fametro, Maria do Carmo Seffair, o Hospital Universitário contará ainda com uma nova estrutura moderna anexa ao prédio da Santa Casa, que será um Estabelecimento Assistencial de Saúde (EAS) de média complexidade, que oferecerá  atendimento de SUS, de prestação a assistência à saúde em regime ambulatorial, unidade de urgência para atendimento imediato, diagnóstico e terapia, além de formação e desenvolvimento de recursos humanos e pesquisa. 

Ainda segundo o projeto, o prédio da Santa Casa terá aproximadamente 140 consultórios. O local oferecerá atendimento a assistência à saúde e também será  residência médica, abrigando acadêmicos e profissionais de Medicina, Enfermagem, Fisioterapia, Fonoaudiologia e vários outros da Fametro. 

“O grupo Fametro, ao longo desses 20 anos, tem demonstrado todo o compromisso que temos com a sociedade amazonense e agora reforçamos esse compromisso com a restauração desse patrimônio histórico”, afirmou a reitora, que também ressaltou a necessidade do apoio dos órgãos públicos para a finalização do projeto. 

Aprovação dos órgãos públicos

O andamento da reforma e construção necessita da aprovação de órgãos como o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb) e Prefeitura de Manaus.

A primeira fase da reforma foi aprovada com base em uma decisão da Justiça Federal para iniciar a construção do telhado do prédio.  A previsão é que as obras sejam concluídas em 2 anos e meio. 

A Santa Casa de Misericórdia

O prédio da Santa Casa de Misericórdia de Manaus foi inaugurado em 1880 e serviu à população por mais de 120 anos como hospital e entidade filantrópica. Em 2004, o local fechou as portas devido a uma crise financeira e ficou abandonado, o que teve consequências em sua estrutura, como a destruição do telhado e do piso. 

 

Comentários estão fechados.