Governo Paulo Serra evita invasão de terreno particular, mais não cuida da segurança das escolas municipais

A Prefeitura de Santo André, publicou notícia de que a mesma agiu rápido neste fim de semana para liberar o terreno de uma obra no bairro Campestre que vinha sendo usado por moradores em situação de rua.

Localizado na esquina entre a rua das Figueiras, avenida Prestes Maia e alameda Campestre, o local estava com tapume quebrado há um tempo, possivelmente devido as fortes chuvas, o que facilitou a entrada dos moradores em situação de rua. A Prefeitura foi notificada do ocorrido e, na noite de sexta-feira (10), a equipe da secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação, com a ajuda de desforço feito pela Guarda Civil Municipal (GCM), entrou em acordo pacificamente para que desocupassem o local.

Entretanto, quando se trata de proteger as escolas municipais que são alvos de vandalismos e furtos, o governo Paulo Serra (PSDB) não tem priorizado o efetivo da Guarda Municipal para manter a segurança dos equipamentos.

Conversamos com o vereador Willians Bezerra (PT), ele nos informa que já enviou requerimento ao prefeito solicitando informações relacionadas a ações que a prefeitura pretende realizar para evitar constantes furtos e depredações nos equipamentos. “Diversas mães que tem filhos nas Unidades dos Bairros Parque Miami e Jardim Riviera procuraram nosso gabinete reclamando da falta de segurança nas escolas. O policiamento no entorno das escolas feito pelos guardas municipais, o vídeo monitoramento dentro das unidades em tempo real com certeza inibiria as ações dos marginais, declarou o vereador.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.