Jornal Nacional detona Bolsonaro dos 100 mil mortos pelo coronavírus

Numa edição em tom grave, Jornal Nacional responsabilizou diretamente Bolsonaro pelos mais de 100 mil mortos do país

O Jornal Nacional abriu em tom grave na noite do último sábado (8), citando a Constituição e o direito à saúde de brasileiros e brasileiras e enumerando atos de desídia e insensibilidade de Bolsonaro diante da pandemia. Lembrando que a Constituição diz que “a saúde é direito de todos e dever do Estado”, o Jornal Nacional detonou Bolsonaro.

William Bonner lembrou como Bolsonaro desprezou o coronavírus e disse que, para o presidente, “temos que enfrentar a doença, como se fosse uma questão de coragem. Como se nada pudesse ter sido feito”.

Assista:

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.