Movimentos Sociais ocupam o triplex do Guarujá

Integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) e da frente Povo Sem Medo ocuparam nesta segunda-feira, 16, o triplex do edifício Solaris, no Guarujá, pelo qual o ex-presidente Lula foi condenado e cumpre pena, sem provas, na superintendência da Polícia Federal em Curitiba.

O coordenador do MTST, Guilherme Boulos, coordenador do MTST e pré candidato a Presidente pelo PSOL, que não está no local, declarou: “É uma denúncia da farsa judicial que levou Lula à prisão. Se o triplex é dele, então o povo está autorizado a ficar lá. Se não é, precisam explicar porque ele está preso”, disse.

A ocupação aconteceu logo cedo. Vários militantes do movimento estão dentro do imóvel, enquanto alguns apoiadores se encontram na calçada em frente.

De acordo com Josué Rocha, coordenador do MTST que se encontra dentro do imóvel, a ocupação ocorreu sem problemas às 8h30 da manhã. “Nosso objetivo é denunciar a farsa do processo que envolve o presidente Lula, que está preso há uma semana injustamente. Nós queremos provar isso na prática. Se o triplex é dele, então nós podemos ficar. Se não é do Lula, por que ele está preso?”.

Josué disse ainda que o movimento não tem prazo para desocupar o imóvel. “Nós só sairemos daqui no momento em que este processo for extinto, em que ficar claro que este processo é uma farsa”, concluiu.

A polícia acaba de fechar as vias de acesso ao local, mas segundo Josué, eles estão apenas acompanhando, como sempre fazem em qualquer manifestação”.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.