O petista investiu R$ 271,9 milhões na área da Saúde, cerca de 22,87% do Orçamento, ficando acima dos 15% obrigatórios pela Constituição.

O TCE (Tribunal de Contas do Estado) aprovou as contas do exercício de 2015 de Santo André, na gestão do ex-prefeito Carlos Grana (PT). A decisão acontece uma semana depois de a Corte ter rejeitado recurso e considerado irregular a prestação relativa ao ano anterior.

De acordo com o relator Edgard Camargo Rodrigues, o Paço conseguiu atingir 25,21% de investimentos em Educação, ficando acima do limite constitucional obrigatório de 25%.

Na análise feita pelo tribunal, a aplicação de recursos do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação) chegou a 99,98% do total (R$ 108,9 milhões), sendo que 88,37% foram usados efetivamente com remuneração do magistério.

O voto do relator apontou ainda que a administração petista investiu R$ 271,9 milhões na área da Saúde, cerca de 22,87% do Orçamento, ficando acima dos 15% obrigatórios pela Constituição.

Grana afirmou que enxerga a decisão com tranquilidade. “Fico feliz por terem aprovado as contas como um todo. Já tivemos aprovado o exercício de 2013 e agora o de 2015. Em relação a 2014, foi por apenas 0,16 ponto percentual (de diferença). Mas entendo que a Câmara terá coerência na hora de analisar o assunto, já que investimos bem mais do que os 25% previstos em Educação.”

 

Humberto Domiciano
do Diário do Grande ABC

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.