O presidente Michel Temer participou nesta segunda-feira (18) de um jantar com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

Durante o encontro, o americano disse que quer que a Venezuela restaure sua democracia e que a situação no país é inadmissível. Outros líderes latino-americanos, como os presidentes de Colômbia e Panamá, também foram convidados ao encontro. (…) “A ditadura socialista de Nicolás Maduro tem infligido miséria e sofimento terríveis ao bom povo daquele país. Esse regime destruiu uma nação próspera ao impor uma ideologia falida que produziu pobreza e desespero em todos os lugares onde foi experimentada”, disse Trump no jantar.

Assim como apoiaram o golpe militar de 1964, os Estados Unidos agora apoiam o golpe parlamentar de 2016 no Brasil. Recentemente, ao denunciar Michel Temer por obstrução judicial e organização criminosa, o procurador-geral Rodrigo Janot fez uma consideração importante: o golpe de 2016 teve como finalidade estancar a sangria da Lava Jato.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.